-A A +A
São Mateus - ES

A Importância da Agronomia no Século XXI

 

                                                                                Hérika Ribeiro, estudante de engenharia agronômica pela UFPI

 

A solução dos maiores problemas que estão na agenda de discussão da ONU, do G8 e de outros grupos de grande influência no mundo passam por um uso racional da agricultura e, portanto, evidenciam a importância do agrônomo.

 

Uso racional da agricultura é o mesmo que agricultura sustentável, um termo mais na moda hoje em dia, mas que também demonstra a preocupação do homem contemporâneo em utilizar responsavelmente os recursos da terra.

 

Esta preocupação tem levado à busca de alternativas aos combustíveis de origem fóssil e a alternativa mais viável está na agricultura. Os Estados Unidos, ao tentar se livrar do problema, acabaram criando outro ainda maior, não só para si mesmos, mas com repercussões por todo o mundo. Eles decidiram desviar parte da sua produção de milho para a produção de etanol. No entanto, isso causou uma enorme pressão no preço dos alimentos a base de milho. O resultado foi uma onda inflacionária ao redor do mundo.

 

O Brasil já desenvolvia há anos um programa que visa a produção de etanol usando a cana-de-açúcar. Foi feito um esforço muito grande no sentido de aprimorar as técnicas usadas no plantio e colheita da cana. O resultado é que conseguimos colher muito mais por hectare hoje do que seria possível 30 anos atrás. Com isso, o etanol produzido a partir da cana-de-açúcar é bem mais viável do que o produzido a partir do milho. A aposta na agricultura sustentável rendeu frutos. Se o presidente dos Estados Unidos tivesse um agrônomo entre seus conselheiros, é provável que a crise inflacionária que estamos vivendo nem tivesse ocorrido.

 

Outro problema que afeta toda a humanidade é a fome crônica na África. Conflitos políticos, ideológicos e étnicos sempre foram apontados como as causas da miséria naquele continente. Agora, homens como Bill Gates começam a perceber que a solução pode ser simples e até bastante óbvia. Um grupo de grandes empresários começa a colocar grandes somas em dinheiro com o propósito de promover na África uma Revolução Verde, um choque de agricultura sustentável. A idéia é fazer ali o que os judeus fizeram na Palestina. Com a ajuda de agrônomos, eles planejam ensinar os africanos a usar a terra com racionalidade e eficiência. O resultado será abundância e, espera-se, o fim da fome.

 

Neste sentido, o governo do Brasil espera contribuir formando novos profissionais da agronomia oriundos do continente africano falantes da língua portuguesa. Foi anunciada recentemente a criação de uma universidade federal no Ceará que abrirá vagas para alunos estrangeiros de tais países. Os países do continente negro já expressaram o desejo de que a futura universidade ofereça o curso de agronomia.

 

Tags: 
Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Rodovia BR 101 Norte, Km 60 - Bairro Litorâneo, São Mateus - ES | CEP 29932-900